Fiel Torcedor ganhará cartões de crédito, débito e pré-pagos

Programa de sócios, que tem 65 mil adimplentes, lançará novos cartões em parceria com a Caixa a partir de setembro. Internacional, líder em sócios, pode ser superado

Marcelo Braga - 21/06/2013 - 08:00 São Paulo (SP)

Torcida do Corinthians (Foto: Renato Cordeiro)

O Corinthians lançará em setembro, no mês do seu aniversário, um novo projeto de fidelização de torcida, que será complementar ao sistema Fiel Torcedor, que hoje tem mais de 100 mil corintianos cadastrados, com 65 mil deles em dia com os pagamentos.

Em parceria com a Caixa Econômica Federal – dona do patrocínio máster da camisa e banco repassador do empréstimo do BNDES para a Arena Corinthians –, trocará os cartões hoje usados pelos sócios por outros que também funcionarão na função crédito e/ou débito.

De acordo com o departamento de marketing, eles terão preços baixos de adesão para novos clientes – e zero para os já cadastrados – e anuidade até 45% mais barata do que a de qualquer outro banco.

Para adquiri-los, o torcedor passará por uma análise de crédito da instituição financeira. Outra opção, mas que não terá relação nenhuma com venda de ingressos, será os cartões pré-pagos, que serão vendidos em lotéricas e que funcionarão como cartões de celular.

Além dos benefícios atuais – descontos nas lojas Poderoso Timão e em supermercados –, a ideia é adaptar esse sistema para ser usado na Arena Corinthians, tanto nas lojas de material esportivo como na compra de comida ou bebida.

Outro objetivo é fidelizar torcedores de outros estados, que poderão fazer compras online com descontos usando esses cartões. Sorteios para visitas ao CT, ao estádio, para jantares com o presidente Mário Gobbi e até pacotes para viagens no mesmo hotel da equipe serão sorteados entre os clientes.

Em janeiro, o clube limitou apenas a filhos, pais e cônjuges o título de dependentes do cartão titular no programa Fiel Torcedor e ainda aumentou a anuidade do plano mais barato. Mesmo assim, houve um crescimento de 8% em relação a 2012 (veja o gráfico ao lado). Com os novos incrementos, o objetivo é ultrapassar o Internacional, que tem quase 90 mil sócios adimplentes.

Bate-Bola com Pedro Campos
Gerente de novos projetos do timão

Como está o Fiel Torcedor?
O crescimento desse ano (8% até maio) corresponde a apenas 35% da meta traçada para 2013. Nós aumentamos o preço do “Minha Vida,” o nosso plano mais barato, que passou de R$ 100 para R$ 180 a partir de 10 de janeiro. Isso reduziu a nossa taxa de crescimento, mas não anulou. Só a velocidade caiu.

O projeto corintiano melhorou desde 2008, ano de sua criação?
Estava muito voltado ao dia do jogo. Passamos a dar outros benefícios, além de melhorar o atendimento graças a uma pesquisa de satisfação que fizemos em outubro, que apontou problemas estruturais. Em julho faremos uma nova pesquisa, mas a taxa de descontentamento sobre o atendimento baixou muito no Reclame Aqui. No Brasileirão, 60% dos ingressos foram vendidos pelo Fiel Torcedor. Tivemos uma média de público de 25 mil por jogo. Ou seja, 15 mil.

Você comentarista: