Além de vereador, preso de Oruro também participou de briga em Brasília

Jornal O Estado de S.Paulo identifica Leandro Silva de Oliveira, que esteve em detenção boliviana, na briga ocorrida no último domingo 

LANCEPRESS! - 27/08/2013 - 10:40 São Paulo (SP)

Briga entre torcedores - Vasco x Corinthians (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Além do vereador Raimundo Cesar Faustino, do PT de Francisco Morato - a 48km de São Paulo -, identificado pelo LANCE!Net, outro envolvido na briga no estádio Mané Garrincha, em Brasilia, foi identificado pela imprensa. Trata-se de Leandro Silva de Oliveira, um dos 12 presos de Oruro, cuja participação foi revelada pela edição do jornal O Estado de S.Paulo desta terça-feira. 

Leandro esteve entre os detidos acusados pela morte do menino boliviano Kevin Espada no dia 20 de fevereiro deste ano, no jogo San Jose (BOL) e Corinthians, pela Copa Libertadores. Ele ficou preso durante cinco meses e foi solto no dia 2 de agosto por falta de provas e um menor de 17 anos, que assumiu a autoria do disparo do sinalizador que gerou a morte, teve o processo arquivado por falta de provas. 

E MAIS:
Vasco x Corinthians: Vereado0r é identificado em confusão em Brasília
Segurança de Brasília admite mudanças 
Pai de Kevin lamenta decisão da Justiça: 'Tudo acontece por interesse' 
Opinião de Torcedor: As organizadas e a violência. Até quando? 

A confusão do último domingo, no Mané Garrincha, ocorreu quando um grupo de torcedores do Corinthians aproveitou-se da falta de divisórias na arquibancada e invadiu o espaço de vascainos, aproveitando-se da pequena quantidade de policiais militares no local. Houve muito tumulto e a PM sofreu para separar a briga. Muitos torcedores partiram para o confronto cobrindo o rosto, tentando evitar a identificação. Quatro deles chegaram a ser presos, mas foram liberados em seguida. 

Conforme mostrou matéria do LANCE!Net , o vereador Raimundo Cesar Faustino participou da briga. O político, que assim como Leandro é membro da torcida organizada Gaviões da Fiel, aparece abertamente em imagens dando golpes em policias e torcedores rivais. Em seu Facebook, há fotos do vereador de 40 anos em caravanas para partidas do Timão, inclusive no Japão, para o Mundial do ano passado. 

Em contato com a reportagem, a advogada de Raimundo, Mariana Helena, manifestou-se sobre o caso: 

- Estamos analisando os vídeos e assim que tivermos alguma posição passaremos para vocês (imprensa). Não estamos cientes da situação por completo, mas vamos analisar todo o material - declarou. 

Raimundo, conhecido como Capá, ocupa cargo de vereador em Francisco Morato desde 2012, quando foi eleito com 1.428 votos. 

STJD quer analisar imagens

A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) solicitou as imagens da confusão em Brasilia. Segundo o procurador-geral, Paulo Schmitt, Vasco e Corinthians podem ser denunciados no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

- Vamos analisar e até o fim da semana os clubes serão denunciados - afirmou Schmitt ao LANCE!Net

Eçe ressaltou que a função de punir as facções organizadas não é do STJD, mas o tema será posto em discussão. A pena para o ocorrido é multa, com valor entre R$ 100 e R$ 100 mil, além de possível perda de mando de campo no torneio. 

Você comentarista: