Paulo André: 'Neymar simula bastante durante os jogos'

Zagueiro responde a Muricy e Léo, vê justiça na punição do auxiliar e reafirma palavras de Tite sobre o astro santista

Rodrigo Vessoni - 21/08/2012 - 11:27 São Paulo (SP)'

Paulo André - Corinthians (Foto: Tom Dib)

A derrota para o Santos na Vila Belmiro, com erro do auxiliar no segundo gol dos donos da casa, ainda repercute no CT Joaquim Grava. Nesta terça-feira, o zagueiro Paulo André comemorou a punição imposta por FPF e CBF a Emerson Augusto de Carvalho, que não viu três impedimentos no mesmo lance.

Questionado se foi feita justiça, o camisa 13 afirmou:

- Acho que sim, erros acontecem, mas aquele foi um grotesco, um lance capital e por três vezes. É justo que ele seja punido, o futebol profissional não aceita erros tão bobos assim - sentenciou o zagueiro, que acredita que os árbitros ficarão mais atentados para evitar erros contra o Corinthians, já que a repercussão do equívoco foi enorme.

É justa a fama de cai-cai de Neymar?


O defensor corintiano falou também sobre a reclamação de Tite em relação à postura de Neymar que, na sua visão, tenta enganar a arbitragem com simulações.

- Dentro de campo tem direito de fazer de tudo, mas se for simulação tem que ser advertido com cartão. Se forem duas vezes, expulsão. Ele simula bastante durante o jogo. Ponto. Todo mundo tem acesso aos vídeos, é só ver. Esse é o antijogo e tem isso em todos os times. Na Europa, o público é contra isso. O que o Tite quis dizer foi que, como educação, é preciso se educar na raíz, que o cara não fará mais isso. Todo mundo seria beneficiado - afirmou.

- Não é atitude do jogador, e sim, do árbitro. É com a punição que isso pararia de acontecer. Qual juiz tem coragem de expulsar um jogador que simulou duas vezes? Se fizerem isso, em três rodadas acaba isso...é o jogo de malandro, o jeitinho brasileiro de tirar vantagem - completou.

Paulo André ainda respondeu a Muricy Ramalho, que afirmou ver um Corinthians sempre defensivo, atrás da linha da bola, sem desejo de fazer o gol.

- Eu acho que está errado, fizemos dois na Vila e tivemos várias chances. O sistema defensivo é bom. No São Paulo, o Muricy jogada atrás, com três zagueiros e fazendo gols de bola parada, não era assim? Cada um faz o que acha que tem de melhor - lembrou.

Por fim, o camisa 13 do Timão também comentou a declaração do lateral-esquerdo Léo que viu a vitória no último domingo como a confirmação de que o Santos é melhor do que o Corinthians, apesar da eliminação na semifinal da Libertadores.

- Depois que ganha é fácil, quando perde não fala nada. Somos os atuais campeões brasileiros e da Libertadores, algum mérito nós temos...- cutucou.

Você comentarista: