Justiça libera documentos que podem incriminar Havelange e Teixeira

Papelada trata da falência da empresa ISL, que subornava dirigentes da alta cúpula da Fifa nos anos 90

LANCEPRESS! - 11/07/2012 - 10:26 Zurique (SUI)

A trajetória de Ricardo Teixeira na CBF (Foto: Hipolito Pereira / Agencia O Globo)

O Tribunal Superior da Suíça determinou nesta quarta-feira a liberação do conteúdo dos documentos da empresa de marketing esportivo ISL. A papelada dá detalhes sobre o esquema de subornos na venda de direitos de transmissão televisiva das Copas do Mundo nos anos 1990 e, segundo a BBC, o ex-presidente da Fifa, João Havelange, e o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, seriam uns dos dirigentes da alta cúpula da entidade que foram beneficiados pelos pagamentos.

O Tribunal disse que é de interesse público que cinco organizações de mídia tenham acesso a cópias do dossiê sobre a falência da ISL, que aconteceu em 2001.

A condenação para os envolvidos já veio em 2010. No entanto, na época houve um acordo para que os nomes não fossem divulgados, já que os dirigentes pagaram 5,5 milhões de francos suíços (cerca de R$ 12 milhões), parte da propina recebida.

Em todas as entrevistas coletivas recentes do presidente da Fifa, Joseph Blatter, os questionamentos sobre o caso surgem. Mas Blatter se usava do veto da Justiça para justificar o motivo da não divulgação dos documentos, mesmo ele tendo prometido revelar o conteúdo em dezembro de 2011.

Você comentarista: