Jérôme Valcke critica atraso na Arena da Baixada

Para secretário-geral da Fifa, obras no estádio do Atlético-PR só ficarão prontas no "último minuto"

LANCEPRESS! - 23/04/2014 - 15:58 Rio de Janeiro (RJ)

Faltam, hoje, 50 dias para a Copa do Mundo. Por conta disso, na última terça-feira, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, fez uma visita à Arena da Baixada, e afirmou que há muito o que ser feito para que o estádio seja concluído. Segundo ele, apenas 27 mil das 43 mil cadeiras estão instaladas, por exemplo.

Em virtude dos atrasos, ainda de acordo com Valcke, a Arena da Baixada só receberá mais um jogo-teste antes da Copa, que será realizado dia 13 ou 14 de maio. No dia 22, daqui a um mês, a entidade máxima do futebol assumirá o estádio.

O secretário-geral também citou as obras no entorno da Arena, como na praça Afonso Botelho e no prédio da imprensa, que ainda estão em andamento. Em fevereiro, a Fifa havia dado um ultimato para que essas obras avançassem consideravelmente.

- Algum trabalho foi feito desde fevereiro. Ainda falta trabalho. Não falta pouco, já que metade dos assentos não está instalada. É preciso que tenha assento. Não pode assistir ao jogo de pé. Estamos vendendo ingressos para que todos assistam sentados. A data é 13 de maio, para que possa ocorrer o evento-teste. Sobre o resto do estádio, o que será utilizado pelos jogadores, pelos torcedores e pela mídia, tudo estará 100% pronto. Talvez ainda falte algum trabalho nas partes inferiores, que são menos importantes. Mas tudo aquilo que é necessário para a Copa do Mundo deverá estar pronto até 13 de maio - disse Valcke.

Jérôme Valcke também afirmou que o estádio só estará concluído no "último minuto", assim como será em São Paulo:

- Eu disse que São Paulo estaria pronta no último minuto e Curitiba pronta até 13, 14 de maio... Também estará pronta no último minuto. O gramado já está plantado, mas ainda precisa assentar. Haverá um evento-teste na metade de maio, com lotação completa. Eu sempre falei que seriam necessários dois, três ou quatro jogos-testes. Teremos apenas um aqui. Faltam o entorno do estádio, as estruturas temporárias. A liberação das verbas na data certa foi importante. Nem sempre as verbas foram liberadas a tempo, o que atrapalhou. Não é uma maratona, nem os últimos 100 metros. Falta uma meia-maratona. Temos que trabalhar para que tudo esteja pronto.

A comitiva da Fifa que passou pelo estádio do Atlético-PR, além de Jérôme Valcke, também era integrada por Aldo Rebelo, Ministro do Esporte; Ronaldo, membro do Comitê Organizador Local (COL); Reginaldo Cordeiro, secretário municipal da Copa do Mundo; e Mario Celso Cuinha, coordenador dos assuntos da Copa no Paraná.

E MAIS
- Arenas Corinthians e da Baixada serão as primeiras vistoriadas
- Valcke sobre Arena Corinthians: 'Não há um minuto a perder'
- Estádios serão entregues à Fifa em maio
- Valcke tem visitas agendadas em cinco sedes brasileiras

Você comentarista: