Mídia internacional relaciona protestos no Brasil com gastos para a Copa

Jornais do mundo todo divulgam que a insatisfação da população pelos gastos para receber a Copa do Mundo são um dos motivos que levaram aos protestos no Brasil

LANCEPRESS! - 18/06/2013 - 09:30 Rio de Janeiro (RJ)

Print BBC

Os altos gastos nas construções e reformas de estádios para a Copa do Mundo de 2014 são apontados pela imprensa internacional como um dos motivos das manifestações que mobilizaram milhares de pessoas em várias capitais brasileiras.

No texto do jornal americano "The New York Times", a publicação coloca que "além do aumento das passagens, a manifestação reuniu pessoas insatisfeitas com o aumento no custo de vida e os altos gastos para os projetos de novos estádios".

O mesmo tom é usado na cobertura da rede britânica BBC. Os ingleses lembraram que cerca de 200 mil pessoas saíram às ruas em todo o Brasil, sendo que metade delas só no Rio de Janeiro. Segundo a emissora, "o protesto se deve pelos aumentos nas passagens de ônibus e pelo dinheiro despejado para receber a Copa do Mundo de 2014".

O diário espanhol "El País" publicou a frase de um dos manifestantes, que comparou a questão do aumento das passagens com a do Parque Taksim, em Istambul. Segundo o texto, a questão dos 20 centavos se transformou em um episódio semelhante ao que ocorreu na Turquia. O jornal lembra que isso foi o fio condutor para outras questões, como os gastos para realização da Copa do Mundo, serem levantadas nos protestos.

A mesma comparação com o exemplo turco foi posta pelo diário "Le Monde", da França. Segundo o jornal, "a insatisfação pelo aumento nas tarifas de ônibus também trouxeram à tona questionamentos pelos gastos na Copa do Mundo, enquanto não há investimentos em saúde e educação.

Análise semelhante é feita pelo "Clarín", na Argentina. O tradicional jornal de Buenos Aires aponta que "as manifestações se colocam contrárias aos gastos feitos pelo governo brasileiro para organizar a Copa das Confederações e a Copa do Mundo".

Você comentarista: