Gastos para a Copa do Mundo de 2014 aumentam em R$ 2,5 bilhões

Revelação foi feita pelo secretário executivo do Ministério do Esporte

Amélia Sabino - 18/06/2013 - 13:17 Rio de Janeiro (RJ)

Protesto em Fortaleza (Foto: Rodrigo Vessoni)

Os gastos da Copa do Mundo aumentaram em R$ 2,5 bilhões. Na última revisão da Matriz de Responsabilidade, em abril, esse custo era de R$ 25,5 bilhões, que incluem verbas para estádios, mobilidade urbana, melhorias em portos e aeroportos e agora passou para cerca de R$ 28 bilhões, segundo o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luiz Fernandes.

- Divulgaremos em julho uma nova atualização da Matriz de Responsabilidade. Os investimentos estão em R$ 28 bilhões, e a maioria é em mobilidade urbana. São 51 obras ao todo, espalhadas pelas doze cidades que vão receber a Copa - disse o secretário na manhã desta terça-feira, durante coletiva sobre programas de sustentabilidade.

MAIS:
- 'A arquibancada é a rua!': Futebol potencializa protestos pelo Brasil
- GALERIA DE FOTOS: Como foram as manifestações em várias capitais do Brasil
- Mídia internacional relaciona protestos no Brasil com gastos para a Copa
- Segundo Blatter, manifestantes se aproveitam da Copa das Confederações
- Del Nero: 'Tem 199 milhões trabalhando e esses querendo atrapalhar'
- Ministro afirma que governo não vai tolerar que manifestações prejudiquem a Copa
- David Luiz: 'Somos a favor da manifestação pacífica, só assim podemos ter um país melhor'
- Hulk, sobre os protestos: 'Tem sentido o que eles falam, tem de ouvir'
- Manifestação em BH reúne mais pessoas que jogo entre Nigéria e Taiti
- Após protestos pelo país, jogadores da Seleção se manifestam na internet

Este valor deve englobar o aumento das obras do Maracanã e do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Na Matriz anterior estes estádios ainda estavam com os custos antigos, de R$ 800 milhões e R$ 1,01 bilhão, respectivamente. Desde o início do ano, porém, vários aditivos foram aprovados e as obras terminaram com custo de R$ 1,049 bi e R$ 1,2 bilhão. Estes valores não incluem obras de acessibilidade e entorno dos estádios. O secretário não especificou, porém, quais obras de mobilidade urbana sofreram revisão para cima no valor.

Várias manifestações pelas principais capitais do Brasil, nesta segunda à noite, exibiam contrariedade da população aos gastos para a organização da Copa do Mundo. Os protestos também abordaram o aumento das tarifas de transporte público em algumas capitais, condições ruins deste serviço, e pediam também melhores condições de moradia e saúde nas cidades. Para o secretário do Ministério do Esporte, porém, há uma desinformação sobre os benefícios da organização da Copa.

- Existe muito apoio pela Copa do Mundo, este é um ponto básico. Não há uma posição ampla contra a Copa das Confederações no Brasil, muito pelo contrário, acho que estão mal informados ou não tem informação adequada. Acredito que a Copa do Mundo é uma oportunidade em políticas estruturais públicas que estumulam o desenvolvimento regional e geral do país. São investimentos que vão atender à vida do povo que mora no Brasil após a Copa do Mundo - completou Fernandes.

Os próximos jogos pela Copa das Confederações serão em Fortaleza (CE), entre Brasil e México, e em Recife (PE), entre Itália e Japão, nesta quarta-feira. O Ministério do Esporte divulgou nota oficial na noite desta terça-feira dizendo que o valor atual do investimento diz respeito à operação da Copa das Confederações e que estava previsto no orçamento geral do Governo Federal para a Copa do Mundo, que é de R$ 33 bilhões. Segundo o órgão, os investimentos obedecem a um ciclo, conforme a fase de preparação. Porém, a Matriz a Responsabilidade é o documento que orienta os gastos das três esferas do poder executivo com a preparação para a Copa do Mundo

*atualizada às 20h15

VÍDEOS:
- Uruguai chega em Salvador após protestos na porta do hotel
- Multidão manifesta em frente ao hotel da Seleção em Fortaleza
- Arena Pernambuco mostra diversos problemas ao receber público
- Festa? PM e manifestantes se enfrentam no entorno do Maracanã
- Repórter do L! acompanha mais um dia de protestos em Brasília
- L!TV acompanha torcedoras espanholas até a Arena Pernambuco

Você comentarista: