Atlético-MG faz a festa e 'sobra' na nona rodada do Brasileirão

Galo vence de virada, abre vantagem para na ponta e ainda vê o maior rival perder em casa

Thiago Perdigão - 16/07/2012 - 06:00 São Paulo (SP)

Figueirense x Atlético-MG - Campeonato Brasileiro - Gol do Ronaldinho (Foto: Cristiano Andujar)

Ainda é cedo para apontar um favoritaço ao título brasileiro. Seria até leviano escrever que este ou aquele time está à frente dos outros na disputa. Mas a vitória e a boa fase do Atlético-MG são de encher os olhos.

O Figueirense não é a mesma (boa) equipe da temporada passada, mas não é fácil virar uma partida na metade final do segundo tempo estando perdendo por 3 a 1 e em Florianópolis. Os 4 a 3 do sábado não escondem os erros, principalmente na defesa, do time comandado por Cuca. Mas o efeito é positivo e a empolgação da torcida pode ajudar ainda mais no embalo.

Se levarmos em conta os últimos anos, uma oscilação é possível, mas a boa largada é bem importante.

E o melhor para o torcedor: o Cruzeiro, maior rival, que chegou a brigar pela liderança perdeu pela terceira vez consecutiva. Desta vez para o Grêmio, em Belo Horizonte. Com boa atuação de Marcelo Moreno, que fez dois gols no 3 a 1.

E ainda melhor para os atleticanos: o empate em 1 a 1 entre Botafogo e Fluminense fez com que a vantagem para o segundo colocado, agora o Vasco – que venceu o lanterna Atlético-GO por 1 a 0, em São Januário – aumentasse de um para dois pontos. O Flu, com Fred e Deco saudáveis, tem tudo para brigar pelo título, mas ainda precisa melhorar. O Cruzmaltino continua bem e o Fogão ainda oscila muito.

O Flamengo, o outro carioca na disputa, ainda destoa dos seus rivais. Apesar da vitória sobre o Bahia por 2 a 1 – com direito a um pênalti muito mal marcado, que gerou o segundo gol do Mengão – o time ainda está apenas na zona intermediária.

No quesito “ressaca”, melhor para o Corinthians, que há 12 dias foi campeão da Libertadores e ainda ia mal no Nacional. O Timão bateu o Náutico por 2 a 1, com dois gols de Danilo, de virada no Pacaembu, e finalmente saiu da zona da degola.

“Remendado”, com mais um jogador machucado (Maurício Ramos) e um a menos (Henrique foi expulso), o Palmeiras – ainda comemorando o título da Copa do Brasil – jogou melhor que o São Paulo, mas sofreu para conseguir o empate em 1 a 1, com pênalti perdido por Valdivia. O Verdão fica na zona do rebaixamento e o Sampa, que teve a estreia do técnico Ney Franco, não entrou no G4.

O Coritiba também não esqueceu da Copa do Brasil: levou 4 a 1 da Ponte Preta, em Campinas, com direito a show de Roger. Resultado que deixa o Coxa na zona do rebaixamento.

O Sport sobe. Com a vitória por 2 a 1 sobre a Portuguesa, o Leão fica na zona intermediária da tabela.

Em jogo morno, Internacional e Santos ficaram no 0 a 0 no Beira-Rio. As duas equipes jogaram bem desfalcadas por conta da disputa da Olimpíada de Londres, que começa no fim deste mês.

Você comentarista: