Venda de Dória depende apenas de ajuste na parcela final de pagamento

Acerto com a Juventus chega a 8 milhões de euros (R$ 22 milhões) e será pago em duas vezes: 6 milhões de euros (R$ 16,5 milhões) à vista e o restante ainda está sendo negociado

Raphael Bózeo - 24/12/2012 - 17:39 Rio de Janeiro (RJ)

Dória - Treino do Botafogo (Foto: Alexandre Loureiro)

A venda de Dória para a Juventus, da Itália, está apenas por detalhes para ser concretizada. O clube italiano subiu a oferta de seis para oito milhões de euros (R$ 22 milhões) e negocia agora a forma de pagamento da segunda parcela para contratar a revelação do Botafogo já em janeiro. A Velha Senhora pagará no ato da compra seis milhões de euros (R$ 16,5 milhões) e resta apenas o acordo de como será pago a diferença para finalizar a transação.

A Juventus fez uma proposta oficial no valor de 4,5 milhões de euros (R$ 12,4 milhões), mas foi recusada pelo Glorioso. Logo depois, subiu a oferta para 6 milhões de euros (R$ 16,5 milhões), mas o Botafogo pediu 10 milhões de euros (R$ 27,5 milhões) para vendê-lo (clique no link para conhecer detalhes da proposta). Apesar de afirmar que não pretendia vender a joia por um valor abaixo do pedido, a negociação caminha para a saída do zagueiro nos próximos dias.

As conversas sobre o acerto no pagamento dos 2 milhões de euros (R$ 5,5 milhões) referente a segunda parte ainda estão em curso. Uma das possibilidades é o pagamento de acordo com o rendimento de Dória no novo clube. O Botafogo pode receber o que falta após Dória alcançar um determinado número de partidas no time principal da Juventus.

O Alvinegro não é o único dono dos direitos econômicos de Dória. Além do Glorioso, o Banco BMG e um outro grupo de investidores possuem parte da revelação. Um dos empresários do zagueiro, Jolden Vergette, confirmou que a negociação evoluiu e há grandes chances de ser concretizada nos próximos dias.

- A negociação está em curso e pode ter um desfecho já em janeiro. Ainda não está definida, mas está adiantada - disse Jolden ao L!Net.

O defensor tem apenas 18 anos e o contrato com o Glorioso tem validade até abril de 2015. A multa rescisória dele é de R$ 35 milhões (cerca de 12,7 milhões de euros) e se for vendido por 8 milhões de euros (R$ 22 milhões), será a maior transação da história do Botafogo. A maior venda já feita pelo Glorioso aconteceu recentemente. No início deste mês, o meia Elkeson foi negociado com o Guangzhou Evergrande, da China, por uma quantia de R$ 17,8 milhões de reais (6,5 milhões de euros).

Você comentarista: