Salários de Seedorf serão pagos apenas pelo Botafogo

Clube planeja reformular atual plano de sócios com objetivo de ajudar no pagamento do astro holandês. Sabia como ajudar

Raphael Bózeo
Tiago Pereira
- 03/07/2012 - 07:10 Rio de Janeiro (RJ)

Camisas do Seedorf (Foto: Cleber Mendes)

Quando se fala em contratações de grandes jogadores pelos clubes brasileiros, uma das expressões mais utilizadas durante a transação é a famosa "ação dos grupos de investidores", que, na maioria das vezes, são determinantes para o desfecho positivo. Mas no acerto entre Botafogo e o holandês Clarence Seedorf, os parceiros não apareceram. Os salários acertados – 6 milhões de euros (R$ 15 milhões) pelos dois anos de contrato, cerca de R$ 625 mil por mês – serão pagos exclusivamente pelo Botafogo, com o valor integral entrando na folha de pagamento.

Com o aumento considerável na folha salarial, o Botafogo já tem traçada a estratégia para arcar com os custos: aumentar as ações para atrair mais sócios para o clube e, com isso, fazer com que o programa Sou Botafogo (plano de sócio-torcedor) cresça de vez, garantindo, assim, uma receita financeira fixa ao Glorioso para ajudar a deixar as contas em dia.

– É um grande jogador em todos os sentidos. E é claro que um jogador como esse atrai mais torcedores. Esperamos aumentar consideravelmente o número de sócios. Por isso, a importância de o torcedor chegar junto para ajudar a gente a pagar os salários. Será bom para ele, que aproveitará as vantagens, e bom para o Botafogo – revelou o diretor executivo, Sérgio Landau.

A determinação do presidente Mauricio Assumpção é a de que os esforços sejam feitos para que mais torcedores sejam atraídos. A meta é aumentar o número de sócios de quatro mil para, no mínimo, 15 mil.

– Não pretendemos alterar o preço dos planos, até para prestigiar os antigos sócios. Vamos mostrar em ações a importância da torcida estar ao lado do time – disse Landau.

AJUDA PARA PAGAR SALÁRIO PODE VIR COM COTAS

O Botafogo pode ter a ajuda também de empresas para pagar o salário de Seedorf. Uma das ideias é criar cotas para que os atuais parceiros como a Guaraviton e a Havoline pudessem participar do negócio com uma quantia viável.

A diretoria tentou utilizar essa alternativa no início da negociação com o astro para que o salário fosse arcado por empresas parceiras. Porém, uma das preocupações foi a demora da resposta dos investidores, o que poderia atrapalhar a negociação com o jogador.

O Botafogo não quis esperar e organizou ele mesmo o projeto. Assim, adiou a possibilidade de utilizar cotas para após o encerramento da negociação com o holandês.

OS PLANOS DE SÓCIOS OFERECIDOS PELO BOTAFOGO

VIP Premium - R$ 270 por mês
Local: Oeste Inferior - O melhor setor do estádio, em parceria com a Geo Premium, conta com entrada exclusiva, lounge decorado, buffet, televisões e acesso à internet.

VIP - R$ 120 por mês
Local: Oeste Inferior - Neste pacote, o torcedor do Botafogo tem lugar reservado e personalizado em todos os jogos com mando de campo do Alvinegro.

Fanático - R$ 65 por mês
Local: Leste Inferior - Além de garantir participação em promoções criadas pelo departamento de marketing do Glorioso, o plano dá acesso a todos os jogos com mando do Botafogo.

Acima de Tudo - R$ 50 por mês
Local: Oeste Superior - Dá direito ao torcedor do Glorioso a assistir todas as partidas com mando de campo do time no setor Oeste Superior. Valor menor do que o de um jogo, em média, R$ 60.

Sem fronteiras - R$ 25 por mês
Local: Qualquer setor - Para torcedores que não moram no Rio, este plano dá direito a comprar ingressos para jogos com mando do Botafogo com 50% de desconto, além de participar de promoções.

Kids - R$ 120 por ano
Local: Qualquer setor - Nesse plano dá chance às crianças até 12 anos a entrarem com os jogadores em campo e participarem de promoções exclusivas. Além disso, dá um kit oficial do Glorioso.

BATE-BOLA
Sérgio Landau
Diretor executivo do Botafogo

Quais as principais dificuldades para atrair os sócios?
Acredito que são duas as causas principais. O Rio tem muitos atrativos. Tem praia, tem um bar a cada esquina que transmite as partidas. É um conjunto. Além disso, o nosso projeto tem falhas que estamos corrigindo. Precisamos estar mais próximos ao nosso torcedor, ouvir mais, oferecer mais.

E o que precisa mudar neste projeto para atrair mais sócios?
Estamos fazendo uma reformulação administrativa. Vamos interagir mais com o torcedor. O que ele quer? Está sendo bem atendido? O que precisamos mudar? Vamos fazer o que eles querem.

Algumas ações também não são pouco divulgadas?
É claro que sim. Essa era uma das falhas. O sócio que paga seis mensalidades consecutivas tem direito a um presente. Será que isso é explicado? Precisamos reforçar nossas ações para conquistá-los.

Você comentarista: