Assumpção comenta orçamento do Bota para 2014: 'É preciso planejar de tudo'

Clube espera ter déficit de R$ 3,4 milhões e pensa lucrar R$ 27 milhões no futebol

Walace Borges - 04/12/2013 - 16:31 Rio de Janeiro (RJ)

Mauricio Assumpção (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)

A temporada de 2013 ainda nem acabou, mas o Botafogo já está com o planejamento proto para o ano que vem. E, curiosamente, o clube traçou os planos para a próxima temporada baseado em conquistas audaciosas como chegar às fases finais da Copa do Brasil e da Libertadores. O orçamento ao qual o LANCE!Net teve acesso também tem pontos importantes sobre o Engenhão e até mesmo sobre a Escola de Futebol de Marechal Hermes, o centro de treinamento das categorias de base. As contas serão votadas no próximo dia 10, em reunião do Conselho Deliberativo.

No resumo geral de despesas e lucros, o Alvinegro tem uma lógica positiva para o próximo ano. Não à toa, de acordo com as contas alvinegras, o Departamento de Futebol terá lucro de R$ 27.065.344, já contando gastos com contratações e salários até o fim da temporada. Por outro lado, o clube deve ter um déficit de R$ 3.466.620, o que é considerado um valor razoável em relação à condição financeira atual do administrativo. O fato curioso é que o Conselho Fiscal acredita que o clube tenha condições de lucar R$ 5.461.433 com o Engenhão, que deve ser reaberto apenas em novembro.

- No orçamento, você tem que planejar todas as possibilidades do próximo ano. Se você não fizer isso, seu orçamento vai ter furo. Quando essas receitas não aparecem, você tem que refazer o seu orçamento, ou seja, você não poder gastar aquilo porque aquela receita não entrou. A mesma coisa aconteceu neste ano. Eu tinha uma receita do Engenhão para entrar que não entrou. O que precisa ser feito? Refazer o seu orçamento ou conseguir novas receitas para fazer que isso funcione - afirmou o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção.

Futebol profissional

De acordo com a premissa apresentada pelo Conselho Fiscal, "o plano orçamentário para 2014 está sendo baseado no planejamento utilizado em 2013, considerando obviamente ajustes e correções que foram necessários para um melhor aproveitamento". A expectativa financeira é que o clube chegue às fases finais da Libertadores e da Copa do Brasil.

Classificando para a Libertadores, o Alvinegro teria uma folha salarial mensal de R$ 3.896.896,00. O orçamento nem sequer cogita o fato de o Alvinegro não jogar a competição internacional. Além disso, receberia R$ 11.798.000,00 de premiações e R$ 5.600.00,00 nas receitas de bilheteria.

Com a expectativa de chegar à final da Copa do Brasil também, o orçamento de 2014 acredita que o clube receberá R$ 6.982.279,00 entre premiações e bilheteria.

Escola de Futebol de Marechal Hermes

Será construída durante 2014 a Escola de Futebol de base do Botafogo. O local abrigará as categorias de base do clube e pretender formar jogadores para que o Alvinegro não dependa de contratações no time profissional. O Glorioso vai gastar R$ 156.521,00 com a Escola de Futebol no acumulado de 2014. A base das receitas está contida nas mensalidades da Escola de Futebol já com reajustes previstos de 67%.

Por outro lado, o Botafogo gastará com o Estádio Caio Martins cerca de R$ 1.381.533,00 em 2014. Hoje o local recebe apenas jogos das categorias de base e o orçamento não cita nenhum tipo de receita vinda do estádio.

Engenhão

Com a estimativa dada pela prefeitura de que o Engenhão será reaberto em novembro do próximo ano, nenhuma previsão de evento e/ou partidas de futebol firam pensados. O orçamento cita apenas os meses de novembro e dezembro como expectativa. O Botafogo gastará com o Engenhão por mês R$ 61.013,00. Se ele estivesse aberto hoje em dia, a despesa mensal seria em torno de R$ 330 mil. Segundo o L!Net apurou, esse dinheiro está sendo utilizado para ser investido no desenvolvimento da Escola de Futebol de Marechal Hermes.

Você comentarista: